VIDA NA AMÉRICA

Como trabalhar de personal trainer nos Estados Unidos

Diferente do Brasil, pessoas que desejam atuar como personal trainer nos Estados Unidos, não precisam cursar Educação Física na universidade. No entanto, é exigida a formação em um curso profissionalizante reconhecido pelo país. Este tipo de profissional normalmente trabalha em academias de ginástica ou em domicilio, de acordo com a própria preferência.

Estima-se que até 2022, aumente aproximadamente 13% o número de vagas para personal trainer nos Estados Unidos.

Como obter um certificado?

É obrigatório obter uma certificação para trabalhar como personal trainer nos Estados Unidos. Portanto, se você busca desenvolver uma carreira no país, é altamente recomendável que você se submeta a um treinamento adequado par receber a sua certificação profissional. Para se tornar um Personal trainer nos Estados Unidos, você vai precisar:

  1. Ter um diploma de ensino médio

A maioria das instituições que fornecem os certificados no país exige que os candidatos tenham diploma de ensino médio ou equivalente para realizar um exame de certificação.

  1. Certificação de AED/ CPR completa

Os personal trainers podem se deparar com algumas emergências físicas com seus alunos e clientes. Portanto, eles devem concluir os programas de Certificação de Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP) e Desfibrilador Externo Automático (AED). Esses programas preparam os treinadores para que eles possam reconhecer quando um aluno está sofrendo uma emergência médica.

Além disso, ensina como lidar com as emergências cardíacas ou respiratórias que podem vir a acontecer. E a agir de forma rápida com os primeiros socorros até que os profissionais de saúde cheguem ao local. Esses certificados AED e CPR são exigidos pela grande maioria das organizações nacionais de certificação de treinamento pessoal.

  1. Escolha uma especialidade

Antes de iniciar qualquer tipo de treinamento, é necessário decidir sobre qual especialidade você deseja seguir carreira. De modo geral, os personal trainers nos Estados Unidos podem selecionar uma especialização que corresponda a suas habilidades, interesses pessoais e objetivos profissionais.

Após tomar essa decisão, você deverá analisar os diversos tipos de certificação na área fitness, escolher o programa que mais se encaixa para a sua preparação.

  1. Preparação para a certificação

Uma vez que você já tenha a certificação escolhida, seja Personal Trainer certificado pelo American Council on Exercises ou pela National Academy of Sports Medicine, é importante se preparar para o exame do certificado. Todas as opções para o treinamento incluem desde cursos preparatórios para os exames até aulas de treinamento, graduação em ciência do exercício e pós-graduação em cinesiologia.

  1. Passar no exame de certificação

O próximo passo é a inscrição para o exame de certificação que você escolheu. Normalmente, o registro inclui uma taxa de inscrição. Ademais, a maioria das certificações personal trainer nos Estados Unidos são exames realizados no computador que incluem, normalmente, de 120 a 150 perguntas de múltipla escolha.

Algumas possuem questões de planejamento do programa, consulta ao cliente e avaliação de aptidão, técnicas de exercícios e segurança/ situações de emergência.

  1. Preparar um Portfólio

Após ser aprovado no teste, você se tornará um personal trainer certificado. Então, estará qualificado para exercer uma variedade de trabalhos na área fitness e criar uma carreira. Boa parte dos personal trainers nos Estados Unidos começa a trabalhar em academias locais para ganhar experiência. Além disso, costumam seguir e aprender com treinadores já experientes antes de sair em busca de novas oportunidades na área.

No entanto, alguns profissionais preferem já trabalhar de forma independente, construindo aos poucos sua própria lista de clientes. De qualquer forma, é preciso criar um portfólio, se manter atualizado no mercado e continuar os estudos na área, para se tornar comercializável a longo prazo.

Requisitos para ingressar nos programas de certificação

Para ingressar na maioria dos programas de certificação para personal trainer nos Estados Unidos, você precisará atender os seguintes requisitos:

  • Ter 18 anos de idade ou mais;
  • Possuir os certificados CPR e AED;
  • Grande parte dos programas exige que o profissional possua um diploma de bacharel (referente ao diploma do ensino médio nos EUA) ou o GED (Desenvolvimento Educacional Geral), que equivale ao diploma do ensino médio para estrangeiros;
  • Ter um financiamento entre US$400 e US$2.000.

 Tipos de certificações

Existe uma grande variedade de certificações, alguns são gerais e outros mais especializados. Cabe ao profissional decidir entre a opção que mais se enquadra em seu projeto pessoal. Entretanto, você deve garantir que a certificação para personal trainer escolhida seja reconhecida pela National Commission of Certifying Agencies (NCCA).

Veja algumas opções de certificações que você encontrará para se tornar um personal trainer nos Estados Unidos:

The American Council on Exercise (ACE)

O valor do programa completo poderá sair a partir de US$700. Esta é uma escola especializada e considerada uma das mais conhecidas nos Estados Unidos. Oferece diversos programas, cada um com vários materiais de aprendizagem. É um programa complexo, ideal para personal trainers buscam se especializar mais. Apesar da dificuldade, essa certificação de fitn é altamente reconhecida no setor. O prazo normalmente é de três meses de duração para quem já tem experiência, e de um ano para outros.

American College of Sports Medicine (ACSM)

Este programa possui um orçamento que varia de US$220 a US$1.020 e alguns meses de trabalho (de quatro a nove meses). O pacote mais completo oferece cursos de treinamento destinados a personal trainers já especializados e treinados para trabalhar em ambiente médico ou com profissionais do esporte. Por outro lado, será preciso fornecer comprovante de sua atividade a cada três anos para ser renovar o certificado.

National Strength and Conditioning Association (NSCA)

O orçamento poderá girar em torno de US$ 500 por 120 dias úteis, após os quais você deverá fazer o exame. Este treinamento é ideal para quem deseja trabalhar de forma independente. É conhecido por ser um dos programas mais difíceis. Você é treinado para entender as necessidades de cada cliente e para adaptar seu programa de acordo com cada pessoa. Também será necessário fornecer comprovante de sua atividade a cada três anos para ser renovar a certificação.

National Academy of Sports Medicine (NASM)

Neste programa você poderá desembolsar um valor entre US$ 700 e US$2.000 em 10 semanas e 6 meses de trabalho. Este programa fornece todos os materiais de preparação para o exame online. No entanto, ao escolher o pacote completo, é possível ter acesso a workshops, acompanhamento personalizado e cursos de preparação para exames. O treinamento é geral, não especializado, mas o melhor para quem deseja trabalhar em academias.

Contudo, cada curso de certificação possui seus pontos positivos e negativos. O ideal é escolher de acordo com a sua necessidade e os objetivos que você espera realizar em sua carreira de personal trainer nos Estados Unidos. Inúmeros profissionais procuram obter diversas certificações, cada uma oferecendo uma especialização diferente.

Quanto um personal trainer pode ganhar nos Estados Unidos?

O salário de um personal trainer nos Estados Unidos pode variar de acordo com alguns fatores, como especialidades, certificações e o tempo de experiência do profissional. No entanto, o salário médio deste profissional no país pode ser de US$38.160 ao ano. Com 10% dos profissionais ganhando abaixo de US$19.150 e outros 10% podendo ganhar acima de US$72.980 por ano.

O termo personal trainer pode englobar muitas situações e posições diferentes e cada uma dessas posições irá corresponder a um nível de salário. Portanto, a remuneração deste profissional poderá variar de acordo com sua atividade, seja em uma academia ou de forma independente. Outro fator que interfere na remuneração do personal trainer é a sua especialidade, já que algumas tendem a ser mais populares do que outras, gerando uma maior valorização no salário.

A localização (cidade e estado) também poderá influenciar no salário do profissional desta área. É possível cobrar por hora, por sessão, por mês ou de acordo com o número de participações. Depende do que mais se adapta as suas necessidades e esforços pessoais.

Embora o mercado da área fitness seja competitivo nos Estados Unidos, ele também oferece boas perspectivas na carreira. É uma indústria que cresce mais a cada ano e tende se expandir ainda mais. Portanto, é fundamental que o profissional saiba se autopromover. Além disso, é necessário que o personal trainer procure sempre renovar seus conhecimentos a fim de melhorar a qualidade dos serviços prestados.

VEJA TAMBÉM:

 

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo