IMIGRAÇÃO

Visto Q1 – Para Programas de Intercâmbio Cultural

O Visto Q-1 oferece oportunidades de intercâmbio cultural internacional por meio dos Serviços de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS). As pessoas que conseguem obter esse tipo de visto normalmente participam de uma organização registrada que visa estabelecer um intercâmbio cultural com os Estados Unidos.

Em outras palavras, o portador do Visto Q-1 pode visitar os EUA para troca cultural ou educacional. Se beneficiando ao ganhar exposição à cultura do país, enquanto os EUA também se beneficiam de ganhar exposição cultural do estrangeiro.

O estrangeiro que viaja para os Estados Unidos portando o Visto Q participará com frequência de um programa de treinamento prático. Por fim, essa categoria de Visto permite que aconteça o compartilhamento de histórias, costumes e cultura entre os Estados Unidos e a pessoa estrangeira.

Diferença entre os Vistos Q-1 e J-1

Assim como o Visto Q-1, o Visto J-1 também é classificado como um visto de intercâmbio cultural. Embora pareçam semelhantes, existe uma diferença entre as duas categorias:

  • Os portadores do Visto J-1 são membros de programas administrados pelo Departamento de Estado dos EUA.
  • Já os titulares do Visto Q-1 são membros de programas administrados pelo USCIS.

Contudo, essa diferença não significa que cada órgão execute programas específicos, mas sim, que cada agência é responsável por processar os vistos Q-1 e J-1 para os programas. Não há limite de vistos Q-1 emitidos anualmente pelos EUA, portanto, qualquer pessoa que se qualifique para um programa de intercâmbio cultural específico e planeja ir para o país, poderá solicitar este tipo de Visto.

Visto Q-1 e o Visto Q-2 – Qual a diferença?

Existe um visto americano especifico chamado Visto do Programa Q-2 Walsh. Muitas pessoas acabam confundindo essa categoria com o Visto Q-1, no entanto, os dois não tem relação um com o outro.

O visto Q-2 é especifico para os moradores da República da Irlanda e da Irlanda do Norte. Ele permite que esses residentes possam passar 4 meses treinando e trabalhando nos EUA. Esse Visto do Programa Q-2 Walsh também é chamado de Visto do Programa Cultural e de Formação do Processo de Paz da Irlanda.

Requisitos

Tanto o solicitante quanto a organização patrocinadora do Visto Q-1 precisam se enquadrar em alguns requisitos específicos. Essas exigências são:

  • O Solicitante deve ter pelo menos 18 anos de idade;
  • Ele deve conhecer e estar qualificado o suficiente para transmitir ideias e tradições culturais do seu país de origem;
  • O portador do Visto Q-1 deverá retornar ao seu país de origem assim que o programa estiver concluído.

Além disso, a organização que estiver patrocinando ou empregando o portador do Visto Q-1 precisará atender as seguintes exigências:

  • A empresa deve ser registrada nos Estados Unidos;
  • Precisa ter um programa de intercâmbio cultural internacional dentro do negócio;
  • Empregar uma pessoa que opere como contato entre a empresa e o USCIS;
  • Deve empregar participantes de intercâmbio cultural internacional para compartilhar sua cultura;
  • Organizar eventos que facilitem intercâmbios culturais com o participante;
  • Precisa pagar o portador do Visto Q-1 um valor semelhante à que um trabalhador americano ganharia estando na mesma posição;
  • Seja capaz de oferecer condições de trabalho adequadas e seguras ao portador do Visto Q-1.

Todas essas exigências precisam ser comprovadas com documentos específicos e apropriados. Ambos devem cumprir todos esses requisitos para se qualificarem para este tipo de visto.

Como se inscrever para o Visto Q-1

A solicitação do Visto Q-1 tende a ser um pouco mais burocrática, se comparada com o pedido de um visto comum de não imigrante. Tanto o solicitante quanto o empregador precisam concluir várias etapas antes de se qualificarem para este tipo de visto.

O processo de solicitação do Visto Q-1 deve ser iniciado pela organização patrocinadora, ou seja, o empregador dentro dos Estados Unidos. O primeiro passo é conseguir a permissão do USCIS. Se o patrocínio for aprovado, o solicitante poderá prosseguir com o pedido do Visto. Veja o passo a passo para solicitar o programa de Visto Q-1:

  1. Fazer a petição

Como informado anteriormente, o patrocinador do Visto Q-1 precisa fazer uma petição e enviá-la ao USCIS. Em caso de aprovação, o empregador poderá trazer o solicitante de forma legal para os EUA, por meio desse tipo de visto. A organização patrocinadora deverá enviar para o USCIS o formulário I-129, Petição para Trabalhador Não Imigrante.

É necessário preencher o formulário e pagar uma taxa não reembolsável de US$460 (obrigatória). É importante guardar a página de confirmação e o recibo que o patrocinador receberá após o preenchimento. Pois esses documentos serão necessários para a conclusão da inscrição. Outros documentos adicionais podem ser exigidos pelo USCIS, para comprovar que a organização tem condições de patrocinar um portador do Visto Q-1. Entre eles:

  • O patrocinador precisa provar, por meio de catálogos, brochuras ou outros documentos que possui um programa de intercâmbio Cultural internacional dentro de seus negócios, além de explicar sobre esse programa realizado.
  • Deve comprovar que tem condições financeiras e estabilidade para pagar o portador do Visto Q-1. Pode ser por meio de demonstrativos financeiros, pagamentos já realizados anteriormente a funcionários em funções semelhantes, formulários fiscais de negócios, entre outros documentos.
  • É preciso fazer uma descrição do programa de intercâmbio cultural, incluindo eventos específicos e outras atividades em que o portador do Visto Q-1 poderá participar como integrante do programa.
  • Comprovar que o titular do visto é elegível para fazer parte do programa. Isso inclui informações sobre a idade, educação e outros dados qualificados do participante.

Análise

Ao receber toda a documentação, o USCIS irá analisar e decidir se aprova ou não o pedido do Visto Q-1. Se for aprovado, o órgão enviará o Formulário I-797, Aviso de Ação para a empresa patrocinadora e para o solicitante. Após receber o formulário, ambos poderão concluir o processo de solicitação do Visto Q-1.

Nesta etapa, o procedimento acontece de maneira semelhante a um pedido de visto comum. Ou seja, o solicitante deverá preencher o formulário DS-160 e participar de uma entrevista pessoalmente no consulado americano mais próximo em seu país de origem.

  1. Enviar o Formulário DS-160

O formulário DS-160 é padrão para todos os tipos de vistos americanos de não imigrante. É possível encontrar este formulário no site da embaixada dos EUA local. Basta responder com atenção a todas as questões e após a conclusão pagar uma taxa de US$190. É importante guardar a página de confirmação e o recibo do pagamento da taxa para levar na entrevista.

  1. Agendar a entrevista

A entrevista para o Visto Q-1 pode ser agendada em qualquer consulado ou embaixada dos EUA mais próximo do solicitante, em seu país de origem. A entrevista em pessoa é exigida para todas as pessoas com idades entre 14 e 79 anos.

  1. Organizar documentos necessários

É necessário coletar todos os documentos requeridos do pedido de Visto Q-1. Pode ser importante comprovar experiência anterior em trabalho e educação, bem como outras qualificações. Essa documentação geralmente inclui:

  • Passaporte válido;
  • Foto que atenda as exigências para o pedido de visto;
  • Formulário I-797 (enviado pelo USCIS para o solicitante e o patrocinador);
  • Página de confirmação e o recibo de pagamento da taxa do Formulário DS-160;
  • Recibo da taxa de pedido de Visto Q-1;
  • Documentos que comprovem a experiência de trabalho e educacional do solicitante.
  • Provas de que o requerente do Visto tenha intenção de retornar ao país de origem após o término do programa de intercâmbio cultural Q-1. Portanto, podem ser utilizados escritura de propriedades, extratos de conta bancária, documentos de familiares, etc.
  1. Entrevista

Durante a entrevista, o funcionário consular poderá fazer diversas perguntas. É importante ser sincero e comprovar as informações que foram apresentadas na DS-160. Pois, o objetivo da entrevista é garantir que o solicitante seja qualificado para o Visto Q-1. Além disso, o oficial também pretende ter a certeza de que a pessoa retornará para o país de origem após a conclusão do programa.

Tempo de processamento

O prazo de processamento do Visto Q-1 pode variar bastante, de 15 dias à alguns meses. No geral, o tempo depende do acúmulo de candidatos estão solicitando o Visto Q-1 no consulado em que a pessoa realizar o procedimento. De qualquer forma, o requerente será informado de quando o visto tiver o processamento concluído.

Duração

Normalmente, o Visto Q-1 deverá durar de acordo com o tempo do programa de intercâmbio cultural internacional, podendo variar em cada caso. Ou seja, se o programa durar um ano, o portador provavelmente receberá o prazo com duração de um ano. Contudo, este tipo de visto não pode durar mais de 15 meses.

Se o Visto for cedido por apenas 8 meses, por exemplo, o titular e a organização patrocinadora poderão solicitar uma extensão de Visto Q-1. Se for aprovada, o novo visto terá o restante do prazo que falta para atingir o máximo de 15 meses.

O titular não pode ficar além desse período nos Estados Unidos. Portanto, quando o visto expirar após os 15 meses, a pessoa deverá retornar ao país de origem. Outra exigência é de que o portador do Visto Q-1 espere pelo menos um ano antes de solicitar um novo visto dessa categoria.

O titular do Visto Q-1 pode levar os dependentes para os EUA?

Este tipo de visto não possui nenhum visto de dependência disponível. Portanto, o titular não poderá levar o cônjuge ou filhos dependentes para os Estados Unidos sob um Visto Q-1. O que pode acontecer é que os amigos e familiares do portador do Visto Q-1 faça uma visita nos EUA, utilizando outro visto, como o B-2 de Turismo, por exemplo.

VEJA TAMBÉM:

Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo